IMG_7898.jpg
COMUNIDADE
Setembro 2019
O Consulado do Brasil está retirando cidadãos de Fukushima, uma das regiões mais atingidas pelo terremoto e que vive uma crise nuclear com vazamento de radioatividade na usina nuclear 1. Veja como encontrar amigos e familiares no Japão Japão continua busca por sobreviventes
Veja vídeos da tragédia no Japão
Está no Japão ou tem familiares no país? Escreva para o R7 Segundo o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), um empresário nipo-brasileiro, cujo nome não está autorizado a divulgar, é o financiador de dois ônibus que levarão os brasileiros a localidades mais próximas de Tóquio, a capital japonesa. O consulado é o responsável pela logística da iniciativa, informou a assessoria de imprensa do Itamaraty. No Japão vivem mais de 250 mil brasileiros, que constituem a terceira maior comunidade estrangeira do país. A maioria está concentrada no sul do arquipélago, parte que não foi afetada pelo sismo de 9 graus na escala Richter registrado na última sexta-feira (11). Organizações brasileiras, o governo e a embaixada em Tóquio se concentraram em estabelecer contatos entre as famílias no Brasil e no Japão desde o acidente. A Cruz Vermelha lançou no último sábado (12) um site em português, destinado a localizar e reunir familiares. Brasileiros também enfrentam perigo nuclear Pelas estimativas da chancelaria brasileira, cerca de 400 brasileiros moram em Fukushima, Província do nordeste do país. O local abrigava instalações nucleares, que agora colocam em risco a população japonesa. Um porta-voz da chancelaria disse à agência de notícias France Presse que, em 2009, 383 brasileiros foram contabilizados naquela área. - As estatísticas que nos passaram o Ministério do Interior do Japão são de que na Província de Fukushima havia 383 brasileiros no último censo de 2009. Estimamos que essa cifra não mudou e que são cerca de 400 brasileiros hoje na região. Calcula-se que em Sendai, uma das cidades mais afetadas pelo terremoto e tsunami, vivam entre 15 e 20 brasileiros. O governo japonês não descarta a possibilidade de que tenha se desencadeado um processo de fusão do núcleo nos reatores um e três da usina nuclear Fukushima 1. Cerca de 200 mil pessoas foram retiradas daquela zona.  PARA SABER MAIS visite o site do R7.
©2007-2019 Comunidade Catolica Brasileira em NYC. All rights reserved. Website by Silicon Farm Design & IT Solutions | Credits