DSCF4684.jpg
IMIGRAÇÃO
Setembro 2019
O Centro de Apoio ao Migrante organizou dia 05 de julho de 2009, junto à Associação da Praça Kantuta, em São Paulo um ato em comemoração à anistia para os imigrantes irregulares no Brasil.

O Evento teve como objetivo dar maior visibilidade à lei de anistia (LEI No-11.961, DE 2 DE JULHO DE 2009), bem como ao decreto presidencial (DECRETO No - 6.893, DE 2 DE JULHO DE 2009), ambos assinados pelo Presidente da República no dia 02 de julho de 2009, em Brasília DF e publicados no Diário Oficial da União na sexta feira dia 03 de julho de 2009. 





O evento foi marcado pela presença do Secretario Nacional de Justiça, Dr. Romeu Tuma Jr., do Diretor do Departamento de Estrangeiros do Ministério da Justiça, Dr. Luciano Pestana Barbosa, do Secretário Geral da CUT Nacional, Quintino Cevero, do Secretario de Relações Internacionais da Força Sindical, Nilton Santos, do Coordenador do Centro Pastoral dos Migrantes, Pe. Mario Geremias, do Presidente da Praça kantuta, Dom Carlos Soto, do representante da comunidade chinesa, Sr. Paulo Li, do Cônsul Geral da República Plurinacional da Bolívia em São Paulo, além de aproximadamente dois mil imigrantes sulamericanos que atentamente prestigiaram o evento.

Apenas dois dias após ter sido sancionada pelo Presidente Lula, a anistia se apresentou como a notícia dos sonhos para muitos imigrantes. Entre estes, a Sra. Delfina, imigrante peruana que chegou ao Brasil em 2002 e que até então sempre viveu na clandestinidade. Mãe de duas filhas, disse ela diante do Secretário Nacional de Justiça e do povo que a observava atentamente: finalmente vou poder trabalhar legalmente, abrir uma conta no banco e poupar um dinheirinho, vou colocar minha filha na faculdade e ser uma cidadã.

Outro beneficiado pela anistia será o paraguaio Roque Paredes, o qual desde inicio de 2009 atua como voluntário no Centro de Apoio ao Migrante ajudando seus patrícios no Projeto Escola de Informática e Cidadania. Ao se referir á anistia, Roque diz que esta será uma grande oportunidade para todos os imigrantes no Brasil, porém, alerta, muitos serão as pessoas que se aproveitarão dos imigrantes neste momento, portanto tenham cuidado, não paguem tramitadores, e vamos permanecer unidos, pois só unidos alcançamos nosso objetivos.

Wilbert Rivas, imigrante boliviano que também irá se beneficiar pela anistia leu uma carta de agradecimento ao Secretario Nacional de Justiça, assinado por centenas de imigrantes que aplaudiram emocionados com gritos de viva a anistia, viva o Brasil.

Durante o evento o Sra. Oriana Jara, conselheira do Centro de Apoio ao Migrante e Vice Presidente da ONG Presença da América Latina fez uma homenagem a todas as pessoas que trabalharam durante a conquista da anistia e entregou uma escultura ao Secretário Nacional de Justiça. A continuação a Sra. Tania Rocio Bernuy Illes, representante do Centro de Apoio ao Migrante, entregou em nome do Serviço Pastoral dos Migrantes, um manto típico com símbolos dos costumes dos povos andinos.



Outra surpresa foi à entrega, pelo imigrante boliviano Edwin, de uma bandeira da Bolívia. Símbolos que juntos, naquele momento, representou a gratidão dos imigrantes que com a anistia serão além de recebidos, pelo Brasil, acolhidos e com direitos.

A anistia entrou em vigência desde a data de sua publicação do Diário Oficial da União, portanto serão sento e oitenta (180) dias o tempo hábil para que os imigrantes possam procurar uma representação da Policia Federal mais próxima á sua residência para dar entrada ao beneficio.
©2007-2019 Comunidade Catolica Brasileira em NYC. All rights reserved. Website by Silicon Farm Design & IT Solutions | Credits